“Estou encantado! Foi uma surpresa, não imaginei que no Brasil tivesse um hospital com essa equipe e estrutura. Recebi no HMAP um tratamento que nem hospital particular tem”. Essas foram as palavras do aposentado, e ex-paciente Eduardo Flávio Silva Guedes, de 67 anos.

O aposentado ficou internado no HMAP para tratamento da Covid-19 por 16 dias. Nesse período, Eduardo precisou ser encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde utilizou máscara de Ventilação não Invasiva (VNI). Ele recebeu alta no dia 4 de março e seguiu em casa com a fase final da recuperação.

Como ato de gratidão, Eduardo proporcionou ontem, terça-feira, 20, para a equipe do HMAP um lanche especial, com direito a salgados, doces e bolos. A homenagem ocorreu no jardim da unidade e emocionou os profissionais, para eles, esse reconhecimento é um incentivo a mais para continuar na luta contra o vírus. “Nós estamos aqui para salvar vidas. Vemos tantas famílias que perderam seus entes queridos, mas também têm os pacientes que conseguem se recuperar, e isso é muito gratificante. Cada alta aumenta a motivação para continuar na linha de frente” revela a enfermeira da UTI Covid Katiussa Santos.

Para a Diretora-geral do HMAP Dulci Xavier, a demonstração de carinho do paciente, reforça que o atendimento humanizado prestado na unidade faz diferença na vida de quem passa pelo HMAP. “O sentimento de gratidão de alguém que foi bem atendido no HMAP desperta na equipe a sensação de dever cumprido. Atitudes como essa nos motivam e nos mostram que estamos no caminho certo para prestar um atendimento de qualidade’, afirma.

“Todos os colaboradores se importam com o paciente, e isso é uma atitude que levanta qualquer pessoa. Eu me senti em casa. Sempre falei que quando tivesse alta iria tentar retribuir todo o carinho que recebi aqui”, disse Eduardo, aos profissionais presentes no momento.

Suportescreen tag
Skip to content