Materiais possuem símbolos gráficos que permitem ao paciente comunicar sentimentos ou necessidades à equipe

Visando, cada vez mais, a humanização do serviço prestado ao paciente, a equipe de fonoaudiologia do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) adotou pranchas de comunicação alternativa, com intuito de melhorar a possibilidade de os usuários expressarem o que precisam ou estão sentindo no momento.

As pranchas de comunicação alternativa começaram a ser utilizadas no início deste ano. Os materiais trazem símbolos gráficos que permitem ao paciente comunicar sentimentos, elaborar perguntas simples, responder a questionamentos e fazer pedidos. Ao apontar para símbolos ou letras nos cartões, ele pode formar pequenas frases ou indicar suas necessidades à equipe que o acompanha.

De acordo com Pricilla Santoro Ribas, fonoaudióloga e coordenadora da fonoaudiologia do HMAP, a ideia da terapia com pranchas surgiu da necessidade da equipe proporcionar mais um recurso aos pacientes, sobretudo os com sequelas neurológicas ou em uso de traqueostomia na ventilação mecânica acordados e orientados, o que pode contribuir para alterações da fala e deglutição.

“Ao adotar essa alternativa, os profissionais estabelecem um elo efetivo de comunicação entre equipe assistencial e o paciente, proporcionando um atendimento humanizado e acolhedor. O uso da prancha também permite reduzir o impacto da internação e diminuir a ansiedade do paciente”, afirma Pricilla.

Suportescreen tag
Skip to content