Os Hospitais Estaduais de Jaraguá (HEJA), de Pirenópolis (HEELJ) e de Santa Helena (HURSO), que são administrados pelo Instituto Brasileiro de Gestão (IBGH), receberam uma comitiva da Secretaria Estadual de Saúde junto ao secretário, Ismael Alexandrino. As visitas técnicas foram realizadas durante todo o dia 1º de julho.

No primeiro ponto, o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), Ismael dialogou com a diretoria da Unidade e do IBGH a possibilidade de aumentar o número de atendimentos e de serviços. O HURSO completou 8 anos no mês passado batendo o número de 21.438 internações hospitalares, clínicas e cirúrgicas e nas UTIs adulto e pediátrica. Trata-se de um Hospital de especial relevância para a saúde da população de toda a Região Sudoeste de Goiás.

“Nosso intuito é avaliar a capacidade operacional do Hospital, pensando na nossa rede de saúde, para que a vocação dele seja feita da melhor forma possível e o cidadão goiano receba o melhor cuidado e atenção à saúde”, explicou o secretário.

Hospital de Jaraguá

No Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA) foram apresentados os cuidados permanentes com a higiene do local e as medidas adotadas para a segurança do paciente. Todo o Hospital foi contemplado pela visita, incluindo ambulatórios, enfermarias, laboratório, farmácia, centro cirúrgico, sala vermelha, recepção e estacionamento.

Ismael Alexandrino reforçou dois objetivos da SES para o HEJA: passar a regulação de acesso para o âmbito do estado; além da construção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Unidade, com dez leitos. “Aqui no Hospital de Jaraguá, não é uma promessa ainda, estamos fazendo um estudo técnico sobre isso; mas espaço tem e existe a possibilidade de se construir uma UTI no HEJA, de dez leitos. A cidade de Jaraguá está localizada na beira da BR 153, isso faz com que facilite o fluxo, mas também aumente as incidências de desastres e acidentes automobilísticos”, ressaltou.

Segundo o secretário, a cidade precisa ter um serviço mais resolutivo. “Foi excelente essa visita aqui na Unidade, aumentar leitos de UTIs fora da região metropolitana é um dos pilares da regionalização da saúde, que estamos propondo”, afirma o secretário.

Trabalho em conjunto

Na visita também participou a diretoria do HEJA, representantes do IBGH e representantes da Secretaria de Saúde do município de Jaraguá. Segundo o diretor operacional do IBGH, Roberto Garcia, a visita é muito importante para o crescimento da gestão. “Apresentamos algumas demandas importantes, como regulação, demandas de UTI, necessidades de revisão de alguns parâmetros do contrato e apresentamos para ele as instalações da Unidade”, pontuou Roberto.

No momento da visita, um acompanhante e usuário da Unidade, o aposentado Adair Neias Carvalho, 68 anos, abordou o secretario para elogiar a Unidade pelo acolhimento e profissionalismo dos colaboradores. “Quero dizer que este Hospital é uma das boas coisas que temos aqui em Jaraguá. A higiene do Hospital, meu neto fez cirurgia aqui, e todo o atendimento e procedimentos foram nota dez”, disse o aposentado.

Hospital Ernestina

Já o Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, foi motivo de elogios pelo secretário por sua organização. Essa foi a primeira visita de Ismael ao local, que é hoje uma das cinco unidades referências em Goiás em atendimento de média complexidade.

Segundo o secretário, o HEELJ tem uma importância ímpar não só dentro do município de Pirenópolis. “A estrutura do Hospital é pequena, porém organizada. Hoje, conseguimos entender que ela pode desempenhar um papel mais impactante na vida dos goianos, não só na cidade de Pirenópolis, mas no estado como um todo”, ponderou Ismael Alexandrino.

O secretário vai continuar a agenda de visitas por outras Unidades estaduais durante o mês de julho. “Tudo para que nossa rede possa acolher um pouco mais o cidadão goiano e tratá-lo com extrema dignidade”, resumiu.

Suportescreen tag
Skip to content