Com a finalidade de minimizar a tensão dos pacientes em tratamento hospitalar, o Centro Covid-19 Santana adotou a ação de “Biblioterapia” com pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A ação é r ealizada pela equipe multiprofissional, que utiliza a leitura para amenizar o processo de internação do paciente.

Depois de oito dias internado na UTI, o paciente Oscar Miranda da Paixão, de 38 anos, foi contemplado com o projeto. Indígena e professor de geografia na aldeia, o paciente pôde se distrair com a leitura e diminuir o estresse diário que a hospitalização causa.

Quando a leitura tem a função terapêutica, ela é conhecida como biblioterapia, sendo uma forma de contar histórias com o objetivo de mobilizar as atividades dos leitores, ouvintes ou espectadores na tentativa de fazer surgir as emoções e/ou apaziguá-las como uma catarse, além de proporcionar a identificação com as personagens ficcionais e ainda permitir a realização de uma introspecção.

Skip to content