O período chuvoso exige cuidados redobrados por causa da proliferação de focos do mosquito Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, Chikungunya e Zika. E foi com esta preocupação que o Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Hospital Municipal de Araguaína (HMA) mobilizou colaboradores dos departamentos administrativos para um mutirão de identificação e eliminação de possíveis criatórios do mosquito nas dependências externas da unidade, no último dia 17.

Antes da ação, os colaboradores acompanharam uma breve palestra sobre as doenças com a coordenadora do Departamento de Vigilância Epidemiológica do HMA, Thainá Borges Leal. “Todos já conhecem as recomendações, mas fazemos questão de reforçar no dia a dia. A ideia é que as informações sirvam não só para o nosso ambiente de trabalho, mas também que os colaboradores levem para a casa, compartilhem com amigos e familiares e ponham em prática as orientações”.

Na hora de colocar a mão na massa, os colaboradores saíram em busca de recipientes que pudessem acumular água da chuva, escorreram a água empossada com rodos, empilharam telhas de forma segura e guardaram outros materiais nas áreas cobertas. “Os trabalhadores fazem essa vistoria todos os dias, afinal, somos uma unidade de saúde, temos que resguardar a saúde dos nossos pacientes e servidores, além de darmos o exemplo. Mas sentimos a necessidade de realizar esse dia D para sensibilizar ainda mais o pessoal”, completou Thainá.

O grupo de voluntários aproveitou o embalo e compartilhou uma cartilha informativa e demais orientações com os pacientes que estavam em espera de atendimento na recepção do hospital. “Nossa responsabilidade é muito grande, por isso fazemos questão de atingir o máximo de pessoas possível. A prevenção é o mais importante”, comentou Gislene Marinho, colaboradora do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU).

Skip to content